Amando mais os brechós

by - terça-feira, julho 18, 2017

Pensando sobre a vida, mais precisamente sobre meus hábitos de compra de roupas, cheguei a conclusão de que a maior parte das peças que comprei este ano (na verdade não estou nem comprando tanta roupa assim) foram em brechós. Já falei aqui no blog sobre os ótimos motivos para se comprar nestes lugares e acho que cada vez mais absorvo eles e aplico na vida.

source: Pexels
Sempre gostei de brechós, sebos, feirinhas. Não sei exatamente desde quando, mas acho que o ato de garimpar em si me encanta. A possibilidade de encontrar algo diferente, de uma outra época, lindo, fazem meus olhos brilhar. Para além desse encantamento, o fato de estar mudando meus hábitos de consumo também contribui muito para que minhas idas a estes paraísos seja cada vez mais frequente.

Uma das minhas peças queridinhas do momento foi comprada em um dos meus brechós preferidos (vou deixar o endereço no fim do post). É uma camisa comprida, que na minha cabeça é um kimono maravilhoso. Olhei pra ela pendurada num cabide qualquer e comentei com uma amiga que a achei linda. Mas assim, a bicha é tamanho G, e pela modelagem ampla, era ainda maior. Dava pra eu usar a camisa e chamar mais três pessoas pra fazer uma festa dentro dela. Mas essa amiga é uma estilista maravilhosa (beijo, Isa!) e disse pra eu levar a peça que rolava de fazer uns ajustes pra ela ficar ótima em mim. Pois bem, foi isso que fiz e depois dos ajustes ela ficou ótima! Estou apenas amando demais! E detalhe: ela custou apenas R$3!


A questão do consumo consciente tem ficado cada vez mais presente na minha mente. Desde que assisti ao documentário "The True Cost" (tem no netflix), comecei a pensar sobre muita coisa, sobre o impacto das nossas atitudes no mundo e na vida de outras pessoas, nessa produção desenfreada que faz parte do capitalismo, enfim, todas essas questões que nem sempre nos damos conta de primeira, mas que muitas vezes tem um resultado muito negativo. Participar do Fashion Revolution aqui no Rio também foi um momento que me marcou e me refletir ainda mais.

Bom, o papo de hoje foi meio simples. Só queria compartilhar com vocês essa reflexão rápida que fiz. Mas voltarei em breve com dicas de brechós aqui no Rio, mostrar as coisas mais legais que já comprei e falar sobre o que tenho lido e aprendido sobre consumo consciente.

Endereço do meu brechó queridinho:

Brechó Nossa Senhora da Conceição (fica nos fundos da igreja)
Rua Monsenhor Amorim, 34 - Engenho Novo (na verdade ele fica meio que na fronteira entre o Engenho Novo e Sampaio).
Indo de trem é só pegar o Deodoro e descer na estação Sampaio. Tem gente que diz que é melhor descer no Engenho Novo, mas eu sempre desço no Sampaio e acho de boas ir caminhando até a igreja. Dá menos de 10 minutos andando.

Agora quero saber de vocês: Gostam de comprar em brechós? Me contem as experiências de vocês!

Beijos

10 comentários

  1. Oi Thamires
    Eu nunca comprei de brechó pq vivi minha vida quase toda em cidade pequena e lá não tinha nenhum. E pra melhorar, o povo tem aquela mentalidade de não usar coisa velha/usada/dos outros...

    Eu tô com muita vontade de visitar brechós em SP e animada pra ver o que dá pra achar por lá. Tenho uma listinha salva aqui com váários endereços, hehe.

    Não conhecia o seu blog, gostei muito ♥
    Bj bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabi!
      Isso de pensarem que brechó só tem coisa velha e que usar essas peças pode não ser algo bom ainda existe muito, infelizmente.
      Minha listinha de brechós pra conhecer é grande, mas espero visitar todos em breve. E ó, compartilha seus achados com as migas porque quando for à SP quero dicas! hahaha

      Fico muito feliz que tenha gostado daqui <3
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Thamires, vários brechós aqui de Botafogo fecharam, infelizmente. :(
    Depois atualiza a gente e conta os melhores brechós aqui do Rio no blog!

    Um beijo :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa, isso é triste. Acho que um desses que fechou foi aquele que eu levei você e a Carol pra conhecer :(
      Mas pode deixar que vão rolar alguns posts com dicas de brechós aqui no Rio!

      Beijo <3

      Excluir
  3. Adorei o post, a camisa, a reflexão
    Eu to doida pra achar brechós em BH, mas só encontro os amis famosos que vendem roupas de marca só e continuam caríssimos, sabe? Não faz sentido pra mim.
    Amei o look e as fotos!
    Beijos!
    A Menina da Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra mim também não faz sentido comprar em brechós muito caros, apesar de já ter comprado em um que não é tão barato assim.
      Fico feliz em saber que curtiu o post!

      Beijo

      Excluir
  4. amei a camisa ♥️ eu nunca comprei em brechós, acredita? eu sou muito alta e encontrar roupas já é difícil em um geral, por isso sempre tive na cabeça que procurar em brechós seria muito complicado. mas ultimamente eu tenho lido bastante sobre consumo consciente e nessa ideia de renovar meu guarda roupas pra algo mais prático (com roupas que eu use de fato, não que fiquem só lá acumuladas) eu ando tentada a visitar alguns brechós aqui em sampa. vamos ver no que vai dar isso :) hahaha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, eu amo muito brechós! Eu costumo dizer que quanto mais você compra nesses lugares, mais você adquire paciência e seu olhar fica "treinado" para garimpar coisas legais. Visita sim e conta pra gente no blog!

      Beijo

      Excluir
  5. Esse documentário também me tocou muito. Me fez pensar sobre várias coisas e eu acabei doando muitas roupas depois. Eu fui pros EUA em 2013 e comprei milhares de roupas, e hoje percebo o quão desnecessário foi, sabe? Eu tenho menos peças que antes, e é tão bom <3 Adoro comprar em brechós também! Aqui na NZ é bem fácil de encontrar. Na minha cidade no Brasil, acho que tinha apenas um.
    Gostei muito da camisa também!!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que é difícil você assistir a esse documentário sem refletir ao menos um pouco sobre seus hábitos de consumo. É tudo muito forte, um verdadeiro tapa na nossa cara.
      Brechó é vida, eu amo muito e quero continuar com minha jornada maravilhosa de garimpos! Que lindo que aí na NZ é fácil de encontrar brechós <33333.

      Beijos

      Excluir