Minha carta pro ano de 2015

by - domingo, dezembro 27, 2015

Duque de Caxias, 27 de dezembro de 2015

2015 querido, você não poupou esforços no quesito tretas na vida, viu? As bad vibes bombaram num grau que eu achei que não ia aguentar. A coisa foi bem puxada. Pensei que você fosse me proporcionar mais momentos bons e leves, alguns aconteceram, mas os dias de luta foram bem mais intensos que os dias de glória. Queria poder dizer que você foi gente boa comigo, me deixou entrar na sua frente no ônibus, mas foi bem rudezinho. O que eu te fiz?

Minha vida não andou num ritmo satisfatório, 2015. Não mesmo. Tirando alguns bons momentos e as pessoas incríveis que vivem ao meu redor, simplesmente posso dizer que não rolou um sentimento por você. Ah, mas vou dizer um obrigada pelas pessoas lindas que me permitiu conhecer e pelas tretas que de certa forma contribuíram para que eu reforçasse os meus laços com várias delas.

Também não posso me isentar e te culpar pelos muitos dias não muito agradáveis que tive. Parafraseando Xande de Pilares, seria falta de compreensão. Eu reagi pouco às adversidades. Passei muito tempo lamentando e pouco tempo agindo de fato. Com isso, você tratou de "correr" com os dias, semanas, meses e eu fiquei sentada num cantinho só observando. Também falhei na missão. Admito.

Saindo um pouco da casinha da minha vida, imagino que de certa forma você também não deve estar tão contente com várias coisas que aconteceram. Tantas tragédias, mortes, escândalos... A carga de tretas não poupou ninguém né? Mas não vamos desanimar. Conversa com seu parceiro 2016 e pede pra ele chegar mais de mansinho. Manda um inbox carinhoso pra ele. Se precisar de ajuda eu faço o texto, de boas. Não guardo rancor de você, 2015.

Olha, não vou me estender muito com as palavras. Tinha mais coisas pra falar mas acho melhor encerrar por aqui. Você já está partindo, não quero também te deixar mais triste do que deve estar. Pelo menos eu espero, porque você não foi mole. Ao menos saia com o rabo entre as pernas e finja uma tristezinha. PFVR!

Reclamei muitas vezes de você aqui no blog. Não sei se viu, mas joga na busca que você vai ver as lamentações. Mas pra finalizar eu queria te agradecer, acabei ficando mais forte com as tretas que você me proporcionou. Obrigada, viu? Com certeza, no quesito amadurecimento eu agreguei bastante coisas. Ah, obrigada também pelos bons momentos de risadas e comidas gostosas que vivi em seus dias. Valeu, my brother

Mas assim, pegue seu bilhete único e vá ser feliz por aí. Agora é a vez do menino maroto 2016 mostrar sua carinha. Ouvi por aí que ele vai chegar aprontando, que também vai dar trabalho. Mas não esquece daquele lance do inbox que falei antes. Também vou fazer minha parte e pedir pro parceiro Deus pra bater um papo com doismilidezesseis, para ele chegar menos bolado e ficar mais de bowie.

Um beijo,
Thamires

___________


Migos, obrigada por terem me acompanhado por aqui em 2015. Postei pouco e reclamei muito, mas espero que não desistam de mim em 2016. Vou me esforçar mais pra compartilhar coisas legais aqui no Lunettes. Desejo um ano lindão pra vocês! <3

2 comentários

  1. Ah, 2015! Ô ano ruinzinho... Também não tenho altas expectativas sobre 2016, eu só espero que ele seja doce e suave como uma brisa. Também fiquei paradinha, assustada, esperando 2015 passar. Não sei se fui uma boa aluna, afinal.

    Então que 2016 seja bom... bonzinho pelo menos! Feliz ano novo, Thams!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 2015 foi bem puxado! Mas confesso que estou levemente animada pra esse ano. Vamos ver o que rola.
      Obrigada, Mari! Que 2016 seja lindo pra nós!

      Beijos

      Excluir